Música Experimental Norueguesa

Ir em baixo

Música Experimental Norueguesa

Mensagem por alancosme32 em Sab Fev 22, 2014 9:38 am



Noruega, país nórdico famoso por ter a taxa de suicídio lá no teto. Infelizmente, o ser humano gosta de valorizar só os aspectos negativos da cultura dos outros. Ninguém cita, por exemplo, que a taxa de homicídios no país é ridícula. Para se ter uma ideia, no ano de 2008 o número de homicídios registrados no país inteiro foi só trinta e oito. Não dá nem para comparar com nossa realidade. E nem me venha com a desculpa do Brasil ser mais populoso. Mesmo a diferença populacional entre Brasil e Noruega sendo de duzentos milhões para cinco milhões, basta fazer uma continha básica de proporção e essa lógica se quebra.

Deixando a demografia de lado, nessa postagem vou falar sobre o cenário musical do país. Apesar de ser mais conhecido pelo seu Black metal, a Noruega também é celeiro de várias bandas experimentais. Nesse Top 10 irei listar os maiores ícones desse cenário. Fiz uma força para não encher a lista só com bandas de Metal, que por si só já seriam capazes de nutrir um top 30. Nessa listagem coloquei bandas de eletrônica, Jazz, Folk. Espero que gostem.



Vulture Industries
Nos dois primeiros álbuns da banda o som deles flertava mais com o Black Metal, no último CD (que é o meu favorito) eles largaram esse lado mais extremo e apostaram de vez no Avant-Garde Metal. O tal Metal experimental. Apesar do rótulo, o experimentalismo do grupo não é tão agressivo. O que mais os difere são os efeitos de voz diferentes do vocalista que eu acho o máximo, além de um ou outro toque discreto de Jazz. A banda se auto-intitula de Dark Cabaret Metal. Claro que a criação desse gênero seria desnecessária, mas o rótulo faz sentido à banda. Aqui no Brasil cabaré é visto pela maioria só como um nome metido a besta para puteiro, mas lá na Europa a cultura de cabaré é tão ampla que até gerou um gênero musical próprio. Apesar do som pesado, as músicas do grupo lembram um pouco o clima de décadas atrás, ao menos na minha opinião.




Jaga Jazzist
Vou confessar um fato, não sou muito chegado em Jazz (sempre preferi mil vezes Blues). Porém quando o estilo vem casado com outros gêneros: hip hop, rock, eletrônica ou música clássica, a situação muda. Jaga Jazzist é uma das poucas bandas de Jazz que me conquistou. Usando vários efeitos diferentes ao seu som cheio de instrumentos de sopro.




Ulver
No início da carreira a Ulver era uma banda de Black Metal tradicional, porém em sua nova fase ela rompeu de vez com seu passado metaleiro. Agora eles apostam em um som cujo a presença do Rock é mais tímida, sendo mais caracterizado pelo Jazz e, principalmente pela música eletrônica.




Shining
Não confundir com a Shining sueca, que toca um Black Metal bem insosso. Ao contrário da Shining norueguesa. Que tem um som caótico e diferente. No início da carreira eles eram uma banda de Jazz, mas após o álbum Black Jazz eles misturaram seu som com o Industrial e o Heavy Metal, o resultado foi uma das bandas Avant-Garde que mais gosto de ouvir. Seu som confuso não é para todos, mas quem gosta vicia.




Arcturus
Na banda do Dimmu Borgir antigamente tinha um carinha que fazia a parte melódica do som. Eu gostava tanto da voz do Mortem, que chegava a torcer para que o Shagrath calasse a boca e o deixasse no comando. Por fim, Mortem deixou o Dimmu Borgir o que acabou fazendo falta para eles. Mas quem gosta de sua voz, pode acompanhá-lo na banda Arcturus. Um grupo tão experimental no som quanto na temática. Não conheço muitas bandas cujo tema central envolva astronomia.




Panzerpappa
Rock In Opposition (RIO) é um estilo de Rock que tenta levar o gênero para o lado menos comercial possível. O resultado dessa empreitada são bandas com um som diferente e de difícil audição. Para você conseguir apreciá-las precisa primeiro se acostumar com elas. Depois de passada essa fase, você vai repetir suas faixas no aparelho de MP3 sem parar. Um estilo musical composto por poucos fãs, mas que são muito fieis. O som de Panzerpappa, como muitas bandas RIO, flerta muito com o Jazz. As vezes eu até me pergunto qual é a diferença de uma banda dessas para uma daquelas bandas de Jazz que não usam instrumentos de sopro. Com certeza a resposta para essa pergunta deve ser algo bem técnico. Eu, como leigo, não vejo muita diferença.




Noxagt
Outra banda de Rock In Opposition. Assim como a mostrada logo acima, essa também flerta com o Jazz. Porém o seu som tem mais efeitos de distorção. Adorei o resultado, apesar de saber que ela não foi feita para todos os ouvidos.




Tusmørke
Um pouco de Rock progressivo e um pouco de música Folk norueguesa. Não entendo nada do idioma nativo para saber o que estão falando, mas acho que a banda tem veia cômica. Só isso para explicar o jeito como se vestem.




Elephant9
Banda formada por membros da Shinning, o seu estilo musical porém não tem nada de Metal. É considerada uma banda de Rock, mas muitas das vezes soa mais como um grupo de Jazz. A definição do estilo varia desde Jazz Fusion até Psychedelic. Pode ter certeza, se a banda possui esses dois nomes nas costas pode ouvir sem medo que o som é de qualidade.




Solefald
Para finalizar, uma banda de Avant-Garde Metal. Solefald (pôr do sol em norueguês) é um grupo formado por membros das bandas Borknagar, Age of Silence e Winds. A conheço já faz um tempo, inclusive fiz uma postagem sobre ela no meu antigo blog, isso lá em 2012. De todas as suas músicas a do clipe abaixo é minha favorita. Os dois vocalistas cantando ao mesmo tempo cada um com um estilo vocal diferente foi o que mais me atraiu.

avatar
alancosme32
Farrista das "Árvores Somos Nozes"
Farrista das

Mensagens : 788
Data de inscrição : 09/06/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum